O uso excessivo do celular pode afetar o sono

No dia 21 de março comemora-se mundialmente o Dia do Sono e o Hospital Regional do Vale do Paraíba traz o alerta à população sobre a importância do sono e como ele é visto hoje em dia. A mobilidade do celular e o acesso às mídias sociais podem estar afetando essa relação.

Em 2017, o Ambulatório de Otorrinolaringologia do Hospital Regional obteve 3.178 consultas, dessa gama de pacientes, pelo menos 10% afirmaram ter problemas com a falta de sono. Cientificamente, o ideal é que uma pessoa durma em torno de 8 horas por dia, o que muitas vezes não acontece, como comenta o Coordenador do Serviço de Otorrinolaringologia do HR, Dr. Luciano Vilela. “Normalmente o sono é visto como algo secundário em nossa vida, as pessoas têm a impressão que dormir as faz perder tempo”.

Sobre o uso do celular, o médico orienta que não seja feito nos momentos que antecedem o sono. “As pessoas aderiram ao uso do celular, mas não sabem lidar com o excesso de informação que vem dele. Em 10 minutos acessando as mídias, por exemplo, somos ‘bombardeados’ por um excesso de informações e emoções, fazendo com que a pessoa durma agitada e não realize as etapas necessárias para uma boa noite de sono”, pontua.

Dormir é um hábito fundamental no nosso dia a dia; durante esse período o organismo realiza funções importantes, como o fortalecimento dos sistemas imunológico e neurológico, recuperação dos tecidos, tão conhecida dos esportistas, além da síntese proteica na digestão e liberação de hormônios. O médico explica que o sono é dividido em 4 fases e, se você dorme pouco ou com pouca qualidade, não atinge essas fases e fica cansado durante o dia. “A falta de qualidade no sono traz vários riscos para a saúde e, além disso, aumenta o risco de acidentes de trabalho e de trânsito”.

Dicas para uma boa noite de sono:

– Evite utilizar o celular antes de ir dormir;

– Faça refeições leves antes de dormir, procure comer somente alimentos de fácil digestão e não exagere nas quantidades;

– Evite ingerir líquidos com cafeína, como café ou chá preto, e refrigerantes derivados da cola, essas substâncias possuem características estimulantes e podem prejudicar o sono;

– Evite dormir com a TV ligada, isso impede que você chegue à fase de sono profundo;

– Apague todas as luzes;

– Feche bem as janelas para não ser acordado pela luz da manhã;

– Evite levar trabalho para a cama e ler livros estimulantes;

– Escolha colchões confortáveis e silenciosos;

– Evite o celular e relógios na cabeceira da cama;

– Um banho quente ajuda a relaxar antes de dormir;

– Praticar exercício regularmente melhora as condições do organismo, mas evite fazer ginástica até duas horas antes de deitar.

– Não durma com fome. Beba um copo de leite morno antes de ir para a cama, o leite é rico em triptofano, que é um precursor da serotonina – substância envolvida no processo de sono;

– Caso tenha insônia, evite ficar na cama forçando o sono. Levantar e procurar uma atividade até o sono voltar é a melhor solução.

– Cuidado com líquidos antes até mesmo durante a noite, já que a necessidade de urinar irá interromper a sequência do seu sono.

Fonte: Acom/Hospital Regional do Vale do Paraíba