A importância dos pais na vida escolar dos filhos

Reportagem aponta como ajudar os filhos na hora dos estudos.

Uma reportagem publicada na revista Veja (edição de 5 de agosto), mostrou que apenas 20% dos pais brasileiros se envolvem com a rotina escolar de seus filhos. Esse aparente desinteresse está relacionado a três fatores: baixa escolaridade dos pais, fato de a educação não ser vista como prioridade e transferência de responsabilidade para a escola.

No entanto, a participação dos pais na vida escolar de seus filhos resulta em uma série de indicadores positivos, como: melhora o comportamento na escola, desperta a vontade nas crianças pela participação nas aulas e contribui para um melhor desempenho nas atividades escolares.

Além disso, a participação da família está relacionada com a redução dos índices de evasão escolar. Fato importante, visto que cada ano na escola representa um aumento de 15% na perspectiva de salário desse futuro profissional. Sendo que esse número pode aumentar na medida em que se progride nos estudos.

Demonstrar, desde cedo, que a educação é valorizada pela família é a maior contribuição que os pais podem dar a seus filhos. É importante reservar uma área de estudos em casa, com uma pequena biblioteca, e manter o hábito de conversar com eles sobre a escola.

Para ajudar no diálogo em casa, o Colégio Progressãorealiza reuniões bimestrais com os pais dos alunos da educação infantil e do ensino fundamental. “Estamos sempre em contato com os pais, seja nas reuniões, seja nos eventos que a escola promove. Isso faz com que tenhamos um diálogo aberto com todos eles”, afirma a diretora pedagógica, Giselda Valério Mesquita.

O envolvimento dos pais com a escola aumenta a auto-estima e a segurança das crianças, contribuindo para o amadurecimento emocional e a aprendizagem. “Quando a escola e os pais trabalham em parceria, os resultados são muito bons”, conclui.

A diretora ressalta que o maior incentivo que os pais podem dar a seus filhos é perguntar: “Como foi seu dia na escola?”. Além disso, seguem abaixo algumas sugestões para despertar o interesse intelectual das crianças:

1 – Ter livros em casa: se a leitura for incentivada desde cedo nas crianças, o vocabulário aumenta de forma espantosa. Além disso, estimula o desenvolvimento da criatividade e da capacidade de escrita.

2 – Reservar em lugar tranquilo para os estudos: um espaço com cadeira, mesa, boa iluminação e longe da televisão ou computador.

3 – Zelar pelo cumprimento da lição: pedir para ver como a tarefa feita é uma maneira de demonstrar a relevância da atividade. Até os 10 anos esse acompanhamento ajuda a sedimentar uma rotina de estudos, com horário e local.

4 – Orientar, mas jamais dar as respostas certas: Ao perceber um erro no exercício ou se deparar com uma pergunta de seu filho, não responda diretamente. Fale para ele ler o enunciado com mais atenção ou faça com que ele reflita mais sobre a questão. Você pode até sugerir outras fontes de pesquisa, como livros ou sites confiáveis.

5 – Preservar o tempo livre: Muitas atividade fora da escola podem atrapalhar o rendimento do aluno. É importante deixar um tempo livre para a criança brincar.

6 – Comparecer à reunião de pais: a presença dos pais na escola é uma demonstração de interesse e contribui para o envolvimento dos filhos com os estudos.

7 – Conversar sobre a escola: O pai que consegue mostrar para seus filhos que o estudo é algo agradável e importante para a vida, aumenta em até 40% as chances de o filho se tornar um bom aluno.

8 – Monitorar o boletim: Ao perceber uma queda de desempenho de seu filho, é importante traçar uma estratégia com o seu filho e a escola para reverter a situação. Lembrando que o castigo não é a melhor solução, pois contribui para diminuir o grau de autoconfiança do aluno.

9 – Procurar o colégio no começo do ano: É o momento oportuno para perguntar o plano de ensino de cada matéria e saber o que seu filho vai estudar ao longo do ano para fazer um melhor acompanhamento.

10 – Não fazer pressão na hora do vestibular: A pressão da família só atrapalha nesse momento de tensão na vida do aluno. Procure falar de outros assuntos que não seja o vestibular. Uma grande ajuda é colaborar fazendo silêncio na hora dos estudos. Importante lembrar que os momentos de lazer não devem ser deixados de lado.

Fonte: Lição de casa para os pais – página 123
Revista Veja – Edição 2124 – 5 de agosto de 2009

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn