Sobrevivente relata aos alunos sua experiência na 2ª guerra mundial

Ari Yarri, polonês de 87 anos, é um sobrevivente dos campos de concentração da segunda guerra mundial. Nesta quarta-feira (29), esteve na Unidade Taubaté

Ari Yarri, polonês de 87 anos, é um sobrevivente dos campos de concentração da segunda guerra mundial. Nesta quarta-feira (29), esteve na Unidade Taubaté – Ensino Fundamental, onde realizou uma palestra para os alunos dos 8º e 9º anos sobre sua experiência de guerra.

A idéia de trazê-lo ao colégio partiu do aluno Gabriel Firmato Glória Dolabella, concluinte do ensino fundamental. “Estava pensando em falar alguma coisa sobre a guerra, pois no dia 8 de maio é comemorado o fim da segunda guerra, nisso descobri com alguns amigos que o Ari era palestrante”, comenta Gabriel. O aluno estava ansioso para ouvi-lo falar sobre a segunda guerra. “Os comentários de uma pessoa que viveu o conflito são muito diferentes do que os historiadores escrevem nos livros”.

A professora de geografia, Karla Chequetto, disse que “a palestra foi importante para que os alunos entendessem melhor a dimensão dos campos de concentração e do combate em si”. O conteúdo do evento foi uma complementação ao assunto de sala de aula.

Ari já perdeu as contas de todas as palestras que proferiu, sendo a maioria em escolas e universidades. Nelas, as perguntas mais frenquentes são sobre o que aconteceu com sua família e quais crimes ele cometeu para ser preso.

“Passei por 11 campos de concentração, pelo simples fato de ser judeu”, explica Ari, que depois de 5 anos, quando finalmente estava livre, não encontrou mais ninguém conhecido. “Minha família morreu, não sei de quê, acho que foi nos campos, porque quando eu voltei para casa não tinha mais ninguém, até os vizinhos não estavam mais lá.”

Apesar da dor e emoção visível nos olhos do sobrevivente ao relatar, Ari afirma a importância de conversar sobre a guerra. “É importante lembrar a todos que, por nada, fomos castigados e muitos foram mortos, para que não nasça outro Hitler na sociedade”. Comenta ainda que muita gente não consegue entender o que acontece nas guerras, e recordando o holocausto, completa, “de vez em quando não dá para entender mesmo”.

Um pouco de história …

Tratado de Versalhes (1918)
A causa fundamental da Segunda Guerra Mundial foi determinada pelo fim da Primeira, com a elaboração do Tratado de Versalhes, no qual a Alemanha foi humilhada. Os termos do tratado determinavam que a Alemanha era a única responsável pela eclosão da guerra, que o país não poderia ter um exército com mais de 100 mil homens e que estava proibida de desenvolver indústrias bélicas. Com isso, o sentimento nacionalista alemão foi fatalmente ferido.

Partido Nazista
Adolf Hitler era o chefe do Partido Nazista, cuja ideologia alcançou grande popularidade entre os alemães, pela promessa de prosperidade e intensa publicidade desenvolvida por Paul Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Hitler. Com a crise de 1929, a miséria alemã se intensificou e ficou ainda mais fácil para Hitler conseguir o apoio da população. Em 1933, ele foi convidado pelo presidente da Alemanha a ocupar a cadeira de chanceler, e em pouco tempo, ele conseguiu o controle total sobre o país.

Início da Guerra
Em 1939, a Alemanha ocupou a Polônia e o mundo se dividiu em dois grupos:
* Aliados – liderados por Inglaterra, URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), França e Estados Unidos (1941)
* Eixo – Alemanha, Itália e Japão

Desenvolvimento
O período de 1939 a 1941 foi marcado por vitórias do Eixo, lideradas pelas forças armadas da Alemanha.
Em 1941 o Japão atacou a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Oceano Pacífico (Havaí). Após este fato, considerado uma traição pelos norte-americanos, os Estados Unidos entraram no conflito ao lado das forças aliadas.
De 1941 a 1945 ocorreram as derrotas do Eixo, iniciadas com as perdas sofridas pelos alemães no rigoroso inverno russo. E com a entrada dos EUA, os aliados ganharam força nas frentes de batalhas.

Holocausto
Em 1933, havia aproximadamente nove milhões de judeus na Europa, em 1945, os alemães já tinham matado dois entre três judeus europeus.
Embora os judeus fossem as principais vítimas do racismo nazista, existiam também outras vítimas, incluindo duzentos mil ciganos, e pelo menos 200.000 pessoas com deficiências físicas ou mentais.

oram construídos 65 campos de concentração, onde os prisioneiros eram forçados a trabalhar e os médicos desenvolviam experiências científicas com os seres humanos, enquanto que os campos de extermínio se especializavam em métodos eficientes e rápidos de matar mais pessoas em menos tempo, funcionando como verdadeiras fábricas de morte.

O complexo dos campos de concentração de Auschwitz era o maior de todos os estabelecidos pelo regime nazista. Nele havia três campos principais de onde os prisioneiros eram distribuídos para fazer trabalho forçado e, por longo tempo, um deles também funcionou como campo de extermínio.

No total 1,1 milhão de judeus foram deportados para Auschwitz, sendo que desses, pelo menos 960.000 foram mortos. Ao todo, mais de 6 milhões de pessoas, na sua maioria judeus, morreram nos campos de concentração e extermínio, entre 1939 e 1945.

Final
O conflito terminou em 1945, com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagazaki. Uma ação desnecessária que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades.

No mesmo ano, foi criada a ONU (Organizações das Nações Unidas), com o objetivo principal de garantir a paz entre os países. Também nesse período teve inicio a Guerra Fria, que tinha como principais opositores os Estados Unidos e a União Soviética, que representavam uma luta entre os dois sistemas econômicos vigentes, capitalismo e socialismo, respectivamente.

Bibliografia de Apoio:

http://www.culturabrasil.pro.br/segundaguerra.htm
http://www.brasilescola.com/historiag/nazismo.htm
http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005189
http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005145
http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005143

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn