VESTIBULAR USP oferece bônus de 3% na nota de alunos da rede pública

Estudantes que realizaram o ensino médio em escola pública terão um bônus de 3% na nota do vestibular de 2007 da USP (Universidade de São Paulo).

A medida aprovada em maio pelo Conselho Universitário da USP é a principal alteração no maior processo seletivo do país -cerca de 160 mil inscritos no ano passado – e faz parte de um pacote de propostas de inclusão social. De acordo com o programa, intitulado “Inclusp”, os estudantes receberão o bônus na primeira e na segunda fase do vestibular.

O objetivo é aumentar o número de alunos que vêm de escolas públicas – cálculos do projeto apontam que o acréscimo será de 23,6% para 30% no total dos calouros.

Atualmente, 85% dos estudantes do ensino médio do Estado estão em escolas públicas, mas, em geral, eles são menos de 30% dos aprovados na USP. No último vestibular, 73,2% dos ingressantes cursaram o ensino médio integralmente em colégios particulares.

Outra mudança no processo seletivo é a redução de 100 testes para 90. O tempo de prova (cinco horas) será mantido. Algumas perguntas deverão ter “caráter interdisciplinar”, ou seja, deverão relacionar disciplinas – como ocorre no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A assessoria de imprensa da USP não soube informar quantas questões serão neste padrão.

O número de vagas que serão oferecidas no vestibular 2007 também foi ampliado – passará de 9.952 para 10.202. O aumento se deu pela incorporação de mais 240 vagas dos cursos da Faenquil (Faculdade de Engenharia Química de Lorena), e pela ampliação de mais 10 vagas no curso de bacharelado em ciências econômicas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, em Piracicaba.

RACIOCÍNIO
O conteúdo abordado no vestibular da USP também foi alvo de discussões. A longo prazo, o programa pretende reduzir o programa cobrado de cada disciplina, além de formular questões que privilegiem “o raciocínio, a associação dos conhecimentos, a interdisciplinaridade, a compreensão dos problemas e sua solução”.

Fonte: Folha de S.Paulo

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn