Alunos visitam o Cavex em Taubaté

Alunos do Ensino Fundamental de Pindamonhangaba participaram de uma visita ao Comando de Aviação do Exército – Cavex, em Taubaté.

Os alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental – Unidade Pindamonhangaba, participaram na última semana de uma visita ao Comando de Aviação do Exército – Cavex, em Taubaté.

Com objetivo de aprofundar o sentimento cívico dos nossos alunos e propiciar o conhecimento da tecnologia utilizada pelo exército, os defensores do território nacional. “Estou muito curiosa para ver os helicópteros”, disse Ana Júlia, aluna do 5º ano, que ficou empolgada com o passeio. “Nós somos o futuro do país”, afirmou Breno, aluno do 4° ano.

No local, militares realizaram uma palestra explicando a importância do Exército Brasileiro para a nação.

O “Batalhão Pantera”, como é conhecido pelos militares do Exército, está localizado na cidade de Taubaté-SP, próximo ao Parque do Itaim e utiliza, para o cumprimento de suas atividades militares, helicópteros dos modelos Pantera (HM-1) e Fennec (HA-1), todos de origem francesa. Criado em 17 Agosto de 1993, o 3º Batalhão de Aviação do Exército (3º BAvEx) é uma das Organizações Militares mais operacionais do Exército Brasileiro. Em julho de 2000 o 3º BAvEx passou a integrar a Força de Ação Rápida Estratégica do Exército Brasileiro, cuja finalidade é atuar imediatamente em qualquer ponto do território nacional. “Dentro do Bavex, o maior valor que a gente ganha é a responsabilidade consigo mesmo”, salienta o soldado Allan.

A Unidade Aérea é empregada em missões de cunho especificamente militar e participa, anualmente, dos exercícios militares das grandes unidades e grandes comandos do Exército. Atua também em diversas atividades de caráter comunitário e de ações em conjunto com órgãos públicos, tais como: Na Operação Proarco, de combate às queimadas na região do “arco amazônico”; junto ao IBAMA, na Operação Mandacaru, que teve por objetivo o combate ao plantio de maconha no Nordeste, ambas realizadas em 1999; na Operação Gota, no ano de 2005, em apoio à FUNASA no estado do Acre e, recentemente no ano de 2006, na Operação ABAFA do Ministério da Defesa, em repressão ao roubo de armamentos no Rio de Janeiro.

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn