Conheça o trabalho desenvolvido pelo Cemaden

Cemaden está localizado no Parque Tecnológico, em São José dos Campos (SP)

Você sabia que no Vale do Paraíba existe um centro de monitoramento responsável por diagnosticar e emitir alertas sobre desastres naturais?

Criado em 2011, o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) é referência no monitoramento e geração de alertas de chuvas, deslizamentos e inundações no Brasil.

O trabalho desenvolvimento no Cemaden é fundamental para monitorar e emitir alertas de desastres naturais e ajudar a diminuir fatores de riscos nestas ocorrências. O órgão federal foi criado em resposta a desastres naturais ocorridos no país, como em 2008, na cidade de Itajaí (SC), onde 132 pessoas morreram por conta das fortes chuvas.

De acordo com Giovanni Dolif, Pesquisador em Meteorologia do Cemaden, 80% dos desastres naturais no país estão associados aos excessos de chuvas – inundações e deslizamentos.

Sensores são instalados em cidades com históricos de desastres naturais

O monitoramento do Cemaden é feito por sensores que medem a quantidade de chuva, os níveis dos rios e a umidade do solo. Esse conjunto de dados ajuda o operador na sala de Situação a emitir os alertas. As análises são feitas em municípios com históricos de desastres naturais.

Caso seja diagnosticado riscos elevados de acontecer algum desastre o alerta emitido. Os dados são enviados para o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD), em Brasília. A partir dali, os registros são distribuídos para a Defesa Civil de cada cidade monitorada. Com estes dados é possível planejar ações preventivas. “Esses alertas ajudarão a Defesa Civil a tomar ações para prevenir, evitar e diminuir os impactos, sejam materiais, seja em termos de perda de vidas”, conclui Giovanni Dolif.

O Cemaden foi uma das fontes de apuração do “Especial O Valor da Água – Mudanças Climáticas” produzido pela TV Progressão.

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn