Matemática será a matéria mais cobrada na prova

Um quarto da prova será com questões de matemática, matéria que integra sozinha as quatro áreas do exame.

Das 180 questões objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio, marcado para 3 e 4 de outubro, um quarto da prova será de matemática, visto que a matéria é a única a integrar sozinha uma das quatro grandes áreas do exame (matemática, linguagens e códigos, ciências da natureza e ciências humanas).

Além disso, a matéria pode aparecer em outras questões, visto que a prova trabalha com a interdisciplinaridade. Dessa forma, em questões de física e química, os conhecimentos matemáticos também serão cobrados dos alunos.

As questões de matemática terão maior peso no Enem porque nas outras três áreas em que o exame será dividido, serão cobradas mais de uma matéria. A prova de linguagens e códigos, por exemplo, trará testes de língua portuguesa, literatura, educação física e comunicação. A de ciências da natureza terá química, física e biologia. E a de ciências humanas será composta por história, geografia e sociologia.

Outra novidade do Enem são os temas: história da África e educação física presentes nas questões. Mas quanto a isso, Matheus Prado, presidente do Instituto Henfil, tranquiliza os candidatos: “Ninguém vai cobrar a regra do basquete ou a independência do Catar. O aluno vai ter que analisar documentos históricos e interpretar”. Héliton Tavares, diretor de avaliação da educação básica do Inep (órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem) confirma que não haverá cobrança de datas, e que o conteúdo que será cobrado é estudado no ensino médio.

Com informações da Folha de S.Paulo.

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn