Ministro da Educação admite roubo da prova e promete investigação

Em entrevista para a TV Globo, ministro confirma roubo de um exemplar. Coletiva para imprensa logo mais em Brasília deve divulgar nova data da prova.

O ministro da educação, Fernando Haddad, admitiu nesta manhã, ao Bom Dia Brasil (da TV Globo), o roubo de um exemplar da prova e disse que será feita uma investigação para saber em que momento da impressão do exame aconteceu o vazamento.

“Nós vamos ter que fazer junto ao consórcio [que aplica o exame] uma investigação para chegar aos responsáveis e prendê-los. Isso não pode acontecer, em virtude da vigilância severa”, afirmou o ministro. Ele acrescenta que fica feliz que os estudantes não tenham feito a prova. “Você imagina o que seria cancelar a prova depois de realizá-la. Seria um trauma muito grande [para os alunos]”, comenta Haddad.

Na madrugada desta quinta-feira (1º), o ministro cancelou a prova que seria aplicada neste final de semana, após a denúncia feita pelo O Estado de S. Paulo de que o exame teria vazado. Ainda hoje, o ministro concederá uma entrevista na sede do Mec, em Brasília, para explicar os procedimentos em relação ao Enem. Apesar de já ter uma segunda versão do exame, o Mec ainda não confirmou se ela poderá ser usada.

Enquanto as providências estão sendo tomadas, o ministro tenta acalmar os vestibulandos: “Quem está inscrito permanece inscrito, basta aguardar nova data. [O estudante] deve usar o tempo que ganhou com esse incidente para estudar”.

Fonte: Globo.com

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn