Países de língua portuguesa vão realizar trabalho conjunto de combate à aids

Por Gerson Monteiro

Terminou na última sexta-feira, dia 28, o 4º Fórum dos Parlamentos dos Países de Língua Portuguesa. Participaram do encontro, 29 parlamentares do Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Uma das decisões apresentadas em comunicado conjunto estabelece que os parlamentos de Brasil, Portugal e dos países africanos de língua portuguesa realizarão um trabalho conjunto de promoção de ações para o combate à aids.

“Deve ser criada uma rede de parlamentares de luta contra a aids, que congregue informação e estratégias de combate à epidemia nos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa)”, informa o comunicado conjunto. Nas reuniões de trabalho, essa questão foi levantada pelos parlamentares angolanos. Documento divulgado pela delegação daquele país ressalta que a discussão da aids no fórum “é prova da importância que o diálogo interparlamentar pode desempenhar para que esta questão se torne efetivamente uma das prioridades da agenda política dos nossos parlamentos”.

Os angolanos reconhecem a existência de um descompasso no combate e prevenção à aids no Brasil e Portugal, comparando-se com os países africanos integrantes da CPLP. Segundo os parlamentares angolanos, os esforços brasileiros e portugueses já mostram uma redução e controle da epidemia, inclusive com a redução no número de casos. “Seria útil definirmos neste fórum medidas de cooperação mútua, bilateral ou multilateral de interesse comum”, diz a delegação angolana no documento entregue aos representantes dos demais países e à imprensa.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn