Pesquisa revela como a mídia influencia a identidade dos adolescentes

Estudo desenvolvido com adolescentes entre 13 e 17 anos, de Taubaté, mostra que a mídia influencia diretamente no consumo e nas relações dos jovens

Estudo desenvolvido com adolescentes entre 13 e 17 anos, de Taubaté, mostra que a mídia influencia diretamente no consumo e nas relações dos jovens

Uma pesquisa realizada na Universidade de Taubaté (Unitau) revelou que a mídia televisiva influencia diretamente na formação da identidade do adolescente, no consumo de roupas e de produtos eletrônicos e nas suas relações com a família e com os amigos.

O estudo, realizado pela ex-aluna do curso de Serviço Social da Unitau, Kátia Helena de Andrade, analisou, por meio de questionários, o comportamento, durante três meses, de adolescentes das redes pública e privada de Taubaté, com idades entre 13 e 17 anos.

A pesquisa revelou também que, apesar da diferença de poder aquisitivo, tanto os alunos das escolas públicas quanto os das particulares têm como prioridade estar conectados aos padrões de moda e de consumo impostos pela mídia.

De acordo com a pesquisadora, o trabalho propõe um novo olhar para a adolescência, reconhecendo na dinâmica social os valores e os contra-valores que a mídia pode inserir neste período. “Nas entrevistas, notei que os jovens se sentem rejeitados quando não estão dentro da moda. Essa pesquisa os ajuda a entender que ter um celular da moda, ou usar roupas de grandes grifes, não faz parte dos valores essenciais da vida”, afirma Kátia.

A autora do estudo destaca, também, a importância da participação dos pais e da escola na construção da personalidade dos adolescentes. “É necessário que as escolas realizem debates e palestras, abordando o tema da influência existente na vida dos jovens como também é importante que os pais mostrem para os filhos que o mais importante é o ser e não o ter e os ajudem a desenvolver o senso crítico”, afirma.

Para a orientadora do trabalho, Profa. Ms. Mônica Maria Nunes de Trindade Siqueira, o estudo contribuiu de forma muito significativa para reconhecer a influência da mídia no processo de formação dos jovens. “O adolescente é um sujeito único, que vive uma fase muito peculiar e que é pouco compreendido e até mesmo rotulado pela família e pela sociedade. É tendo voz no âmbito familiar e na sociedade que o jovem consegue entender a real necessidade daquilo que é imposto pela sociedade de consumo como algo indispensável”.

Com informação da Acom/Unitau

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn