Saiba como surgiram os processos seletivos

O vestibular teve início em 1808.

No próximo domingo (24), comemora-se o Dia do Vestibulando. Uma forma de prestigiar os bravos alunos que, ao completarem o ensino médio, iniciam uma verdadeira prova de resistência para ingressarem em um curso superior.

O Colégio Progressão aproveita a data para parabenizar seus alunos, que com muito esforço e dedicação ao longo do ano, têm apresentado excelentes resultados, superando todos os desafios e estresse que este momento decisivo pode gerar.

Mas como surgiu o vestibular?
O nome “vestibular” surgiu em 1915, com o decreto nº 11.530, mas as provas de admissão já existiam muito antes disso. Foram instituídas no Brasil em 1808. Os testes eram feitos em duas partes, a primeira escrita e dissertativa, e a segunda oral. Esse formato foi usado até os anos 60.

No entanto, o número de pessoas para fazer a prova começou a aumentar e foi necessário criar um outro modelo de avaliação para agilizar a correção. Assim, em 1964, os exames passam a ter questões de múltipla escolha. Sendo o curso de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) o primeiro a utilizar esse sistema.

Mas outro problema surgiu. Até então, o ingresso dos estudantes nas universidades era feito pelo sistema de nota mínima, o que acabou aprovando mais gente do que as faculdades comportavam. Isso gerou uma revolta estudantil, fazendo com que o governo solucionasse a questão adotando o sistema de corte por nota máxima, pela implementação da lei nº 5.540, no ano de 1968.

Mesmo assim, ainda existiam muito mais candidatos do que vagas nas escolas públicas. Para aliviar o problema, o Ministério da Educação (MEC) autorizou a abertura de um grande número de faculdades privadas.

Em 1970, foi criada a Comissão Nacional do Vestibular Unificado, com o objetivo de organizar o sistema no país. Em 1976, a Usp, a Unicamp e a Unesp unificaram seus vestibular com a criação da Fuvest.

A aprovação da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), em 1996, possibilitou às universidades do país fazerem o processo seletivo que desejarem para o ingresso dos estudantes no curso superior.

Neste ano o MEC lançou a proposta de unificação dos vestibulares de todas as universidades públicas do país pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). As universidades estão em processo de adaptação, mas, 27 das 55 instituições de ensino federais já anunciaram que usarão o Enem como fase única ou primeira etapa no processo seletivo de 2010.

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn