TV influencia comportamento sexual de adolescentes, diz estudo

Os adolescentes que assistem a programas de televisão com conteúdo sexual são mais propensos a ter relações sexuais em idades precoces, comprovou um estudo da organização de saúde Rando Corp.

“Esta é a evidência mais forte de que os programas com conteúdo sexual na televisão estimulam os adolescentes a manter relações e outras atividades sexuais”, informou Rebecca Collins, a psicóloga que dirigiu a pesquisa.

“Os meninos de 12 anos que assistem a muitos programas com conteúdo sexual se comportam como os de 14 ou 15 anos que vêem pouco sexo na televisão. Observamos que o comportamento sexual desses meninos é muito precoce”, destacou Collins.

Segundo os pesquisadores, qualquer programa que tenha um conteúdo sexual, mesmo que seja uma piada, terá um forte impacto no comportamento sexual adolescente.

 

Vários estudos demonstram que dois terços dos programas de entretenimento dirigidos a crianças e adolescentes contêm piadas pornográficas ou fazem referências ao sexo.

Para o estudo, os pesquisadores entrevistaram 1.792 adolescentes entre 12 e 17 anos sobre seus programas preferidos e seu comportamento sexual.

Os adolescentes são menos propensos a ter relações sexuais precoces quando os pais controlam suas atividades, vivem juntos ou são religiosos, destaca.

O estudo foi publicado na edição on-line de setembro da revista “Journal Pediatrics”.

Compartilhe esse conteúdo

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn